Postagem em destaque

saiba

VE

3536-3414 BicBanco-emprestimo-a-servidores-pmsp

BicBanco empréstimo a servidores pmsp


Margens crescentes e maior giro do ativo proporcionaram um lucro líquido de R$ 103 milhões ao BicBanco em 2004, desempenho 34,8% acima ao apurado no exercício anterior. O retorno sobre o patrimônio líquido chegou a 25,3%, ante os 22,8% obtidos em 2003. Como outras instituições de pequeno e médio porte, o banco também sentiu alguma perda na captação após a intervenção do Banco Central (BC) no Banco Santos e, conseqüentemente, colocou um freio no crédito. Com o mercado voltando à normalidade e um caixa excedente de R$ 637 milhões (equivalente a 140% do patrimônio), a expectativa do vice-presidente Milto Bardini é de que a carteira de empréstimos retome aos níveis anteriores ao episódio já neste primeiro semestre.

"A intervenção ocasionou uma reanálise das margens, com viés de alta: o aumento do custo de captação foi mais do que compensado pela taxa gerada pelos ativos de crédito", comentou. "E como a média mensal de empréstimos foi maior, o impacto foi mais sentido nos volumes (saldos de fim de período) do que nos resultados finais." De janeiro a dezembro, o resultado operacional do banco cresceu 27%, a R$ 150 milhões.

No mesmo intervalo, a captação total recuou 9,2%, a R$ 2,6 bilhões. Mas a pulverização das fontes de recursos, sem dependência dos fundos de pensão, seguradoras e afins - que representam 15,7% dos depósitos -, deu tranqüilidade para o banco atravessar o período de aperto de liquidez. "Houve decréscimo na parte de institucionais, que têm uma dinâmica diferente e respondem com uma reação mais arisca comparada a outros tipos de aplicadores. "

A dispersão geográfica das operações e a concentração da carteira de empréstimos no curto prazo, com 50,1% com vencimento em 90 dias, também permitiu certa estabilidade às captações. A instituição não teve, por exemplo, que recorrer às cessões de crédito que sucederam a intervenção no Banco Santos e que acabaram por equacionar os problemas de liquidez no setor de "middle". De acordo com Bardini, as linhas externas, que servem de "funding" para as operações de comércio exterior não sofreram nenhum baque. "Os banqueiros correspondentes continuaram interessados em desenvolver operações."

Os empréstimos apresentaram queda de 12,2%, chegando a dezembro com saldo de R$ 2,3 bilhões, 51,5% do ativo total, ante 63,2% de dezembro de 2003. Já neste primeiro semestre, Bardini espera aumentar o portfólio em 30%, retomando aos valores de setembro. "As receitas do Bic provêem integralmente das operações de crédito e a idéia é voltar ao padrão de risco anterior para depois fazer um esforço para obter crescimentos adicionais", afirmou.

A ênfase do BicBanco é no financiamento do fluxo comercial de empresas, lastreado por recebíveis como duplicatas, cheques, cartões de crédito e títulos de crédito em geral, mas uma das apostas para este ano será o crédito com desconto em folha de pagamento para o funcionalismo público. Com R$ 68 milhões emprestados, o banco ainda não enveredou para as operações a aposentados e pensionistas do INSS. "Não será surpresa se tivermos três vezes mais este saldo em dezembro."

Folga de capital para acelerar o passo o Bic tem. Com a redução da exposição em crédito, o índice de Basiléia da instituição subiu de 11,9% para 17,3% entre dezembro de 2003 e dezembro de 2004.

O BicBanco teve sua origem numa cooperativa de crédito fundada em Juazeiro do Norte (CE) em 1938 por José Bezerra de Menezes. Transformado em banco em 1944, só em 1981 a instituição extrapolou as fronteiras do estado. Já como BIC Banco Industrial e Comercial, abria a primeira agência em São Paulo.

kicker: 
Expectativa é de que carteira de empréstimos seja ampliada em 30% no 1º- semestre
 Banco obtém lucro de R$ 103 milhões e retorno de 25,3%
Gazeta Mercantil - 20/01/2005
Adriana Cotias

: