Postagem em destaque

saiba

VE

3536-3414- BicBanco Empréstimo Consignado BCP Securities,


11-3536-3414- BicBanco Empréstimo Consignado P.M.S.P
 no Holerite do Servidor Prefeitura de São Paulo,
Guarda Civil Metropolitana de São Paulo -G.C.M.SP,
Instituto de Previdência Municipal - Prefeitura de São Paulo- IPREM, 
Serviço Funerário do Munício de São Paulo-S.F.M.SP, Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo-H.S.P.M.SP
CRÉDITO PMSP LIGUE EMPRESTIMO LIGUE-11-3536-3414- 
SOLICITE + INFORMAÇÃO
 APOIO EMPRESTIMO - 2ª à 6ª feira,das 10h:00 às 19h:00





Industrial do Brasil e Cruzeiro do Sul captam


O Banco Industrial do Brasil fechou na última sexta-feira captação de US$ 10 milhões, coordenada pela BCP Securities, engrossando a lista dos bancos de menor porte que obtiveram sucesso para levantar recursos no mercado internacional este ano. Ainda que o volume dessas emissões represente o valor de apenas uma operação de um grande banco - foram captados em 2003, até agora, cerca de US$ 200 milhões por sete instituições de pequeno e médio porte -, o movimento mostra que há espaço para novos nomes.

Tanto é que mais um banco quer aproveitar o grande fluxo de dólares disponível para os mercados emergentes. O Banco Cruzeiro do Sul se prepara para lançar US$ 10 milhões em papéis de um ano, informa Samy Podlubny, diretor da BCP, que também está coordenando essa colocação. "Na próxima quarta, iniciaremos o road show na Europa", diz. O programa, informa, totaliza US$ 50 milhões.

Os papéis do Industrial saíram com taxa de retorno de 7,5% ao ano - a mínima oferecida pelo banco - e foram comprados por 23 diferentes instituições, entre "private banking" e "hedge funds", informa o diretor da BCP. "Para uma tranche de US$ 10 milhões, a distribuição foi bastante pulverizada", ressalta.

O diretor da BCP acrescenta que o Industrial poderia ter ampliado o valor da emissão, já que a demanda ficou na casa dos US$ 14 milhões e o programa de captações prevê US$ 50 milhões. "Mas, o banco decidiu esperar pela segunda tranche, em fevereiro de 2004", afirma. Os recursos, segundo Podlubny, entram no caixa do emissor nesta quinta-feira e serão destinados a operações de crédito.

Dos bancos de menor porte, o BMG foi a instituição que mais acessou o mercado inernacional. De um programa de US$ 120 milhões, o banco emitiu US$ 67 milhões, também sob a coordenação da BCP. Foram quatro tranches em 2003. "Ao longo do ano, o banco conseguiu reduzir o custo de suas captações e alongar prazos", destaca Podlubny. Na primeira tranche, em maio, foram emitidos US$ 25 milhões em papéis de um ano e rendimento de 8,5% ao ano. A segunda, de US$ 15 milhões e prazo de um ano, garantiu rendimento menor, de 7,5%. As duas seguintes - de US$ 13 milhões e US$ 14 milhões - tiveram seus prazos ampliados para 18 meses e pagaram 6,25% e 5,75% ao ano, respectivamente.

O Banco Rural fez sua estréia no mercado externo neste ano, com US$ 50 milhões em bônus de um ano. Os papéis saíram com cupom de 5% ao ano, ao preço de 100% do valor de face. Também emitiram em 2003 o BicBanco (US$ 10 milhões); o Modal (US$ 23 milhões); o BMC (US$ 25 milhões); e o Banif Primus (€ 20 milhões).
Gazeta Mercantil - 01/12/2003
Alessandra Bellotto