Postagem em destaque

saiba

VE

Ligue Agora!-3536-3414-Empréstimo Consignado a Funcionario Público Servidor São Paulo SP

Empréstimo Consignado a Funcionario Público Servidor São Paulo SP
Empréstimo consignado para funcionario publico servidor sp Esquenta briga por servidor de SP
São Paulo, 17 de Agosto de 2006 - Santander intensifica ação para reter cliente, que passará a receber salário pela Nossa Caixa. O Santander Banespa está intensificando as ações para manter "em casa" os servidores públicos do Estado de São Paulo, que a partir de 1 de janeiro de 2007 passarão a receber seus salários pelo banco Nossa Caixa, conforme o contrato de venda do Banespa assinado quando da privatização do banco. Hoje, há um total de 1,1 milhão de servidores estaduais de São Paulo, dos quais 850 mil são clientes do Santander. Desses, segundo o vice-presidente de Projetos Especiais do Santander, Román Blanco, 650 mil ainda recebem seus salários pelo banco, apesar de o cliente já ter a opção de migrar desde 2000.
"Nossos esforços dobraram nos últimos 18 meses, com a criação de um programa exclusivo para fidelizar esses clientes", afirma Blanco. E, com a proximidade da mudança, a briga entre os bancos esquenta. Na semana passada, a Nossa Caixa anunciou um esquema especial para o atendimento desses servidores nos sábados de agosto. O Santander contra-atacou: no primeiro plantão, colocou funcionários nas proximidades das agências do concorrente para orientar os servidores sobre as facilidades que o banco oferece, e pretende manter a estratégia nos próximos sábados.
Um dos compromissos do Santander com os servidores de São Paulo, cujo salário médio é de R$ 1.600, segundo Blanco, será a isenção, via reembolso, de todos os custos (CPMF e DOC ou TED) para transferir para o banco o salário que passará a ser depositado na Nossa Caixa, a partir de 1 de janeiro.
Para receber o benefício pela Nossa Caixa, o servidor precisa apenas abrir uma conta salário, que não pode ser movimentada por cheques mas é isenta de tarifas. Nesse caso, o servidor fica livre para escolher o banco que quer manter relacionamento, uma vez que não há custos para a transferência do salário.
Blanco destaca que o Santander oferece tarifas "bastante competitivas". O pacote de serviços no banco custa em média R$ 13,00. O programa de tarifas da Nossa Caixa inclui pelo menos três modalidades, segundo consta no site do banco ao custo de R$ 9,00 (sem cheque especial), R$ 14,00 e R$ 24,00.
A disputa atinge ainda o segmento de crédito consignado. No Santander, que só pode operar com servidores de universidades públicas e do Tribunal de Justiça, os prazos variam de 12 a 72 meses e a taxa de juros vai até 2,72% ao mês. Na Nossa Caixa, a linha "Crédito Banco do Funcionário Público", o pagamento é parcelado em até 48 vezes, com juro de até 2,90%.
Com a criação do programa de fidelização, o Santander montou uma equipe com 800 pessoas só para fazer o atendimento dos servidores. O banco mantém ainda um call center exclusivo, com 150 operadores.
Além disso, o banco oferece produtos e serviços diferenciados, como crédito imobiliário, opções de investimento e cartão de crédito. O Santander, segundo Blanco, tem pré-aprovado cerca de R$ 2 bilhões em crédito para a compra da casa própria. Também criou o cartão Santander Banespa Premium (que tem 60 mil portadores), com isenção de anuidade desde que realizada uma transação por mês e desconto de 2% em compras em supermercados e postos de gasolina.
Blanco não abre a receita gerada por esses clientes, mas destaca o relacionamento de longa data como um grande atrativo. Há servidores que são correntistas do banco há 30 anos.
Crédito consignado para funcionario publico servidor sp Esquenta disputa em bancos pelos servidores
- O Santander Banespa está intensificando as ações para manter dentro de casa os servidores públicos do Estado de São Paulo. A partir de l de janeiro de 2007, esses funcionários passarão a receber obrigatoriamente seus salários pelo banco estadual Nossa Caixa, por conta da privatização do Banespa no final dos anos 90.
Hoje, há um total de 1,1 milhão de servidores estaduais em São Paulo, dos quais 850 mil são clientes do Santander. Desses, informa o vice-presidente de projetos especiais, Román Blanco, 650 mil ainda recebem seus salários pelo banco. "O Santander vai brigar por cada um desses clientes", afirma. Com a proximidade da mudança, a briga entre os bancos esquenta. Na semana passada, a Nossa Caixa anunciou um esquema especial para o atendimento desses servidores aos sábados. O Santander contra-atacou: colocou funcionários nas proximidades das agências do concorrente para orientar os servidores sobre as facilidades que o banco oferece.
Um dos compromissos do Santander assumidos com os servidores, cujo salário médio é de R$ 1.600, será isentá-los de todos os custos na transferência para o banco de salário que passará a ser depositado na Nossa Caixa, a partir de l de janeiro.
Gazeta Mercantil - /2006

: