quinta-feira, 19 de setembro de 2013

3536-3414 Prefeitura de SP Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal

SOU SERVIDOR PENSIONISTA DO IPREM,O CONSIGNADO JÁ FOI LIBERADO? Consignado Iprem peça mais informação ligue-3536-3414
Aos Servidores Públicos PMSP
Está chegando o final do ano, pense sem três coisas que almeje fazer .
Viajem ? Carro novo ? Uma grande festa pra família no final do ano.? Presentes para filhos, netos ?
Com empréstimo consignado você consegue tudo agora!

Custom Search

O Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal anunciaram medidas para incentivar o microcrédito e estimular o crescimento econômico. Entre as principais medidas adotadas pelo BB estão a criação de duas subsidiárias integrais para atuar em microfinanças, para a população do setor informal, e na administração de consórcios.

O BB terá novas linhas de crédito para incentivar as pessoas físicas e as pequenas empresas com juros baixos. Para as micro e pequenas empresas também está sendo implementado o Cartão BNDES para financiamentos de até R$ 50 mil e prazo de até 12 meses, com taxa de 1,96% ao mês.

A estimativa do BB é de que em agosto cerca de 30 mil empresas sejam atendidas com o novo cartão. Outro programa é o Proger Turismo que vai ter linhas de crédito para empresas com faturamento anual de até R$ 5 milhões, específicas para investimento e capital de giro em condições mais favoráveis aos empreendedores.

Na área de consórcios, o BB criará uma empresa específica que irá atuar nas modalidades de veículos, motocicletas, bens duráveis, máquinas e equipamentos agrícolas e rodoviários. A expectativa do BB é chegar aos 125 mil planos de consórcio em um ano, alcançando volume de R$ 300 milhões.

Outras medidas prevêem a ampliação do acesso ao mercado bancário, simplificação do processo de abertura de conta corrente e ampliação da rede de correspondentes bancários (lojas de varejo, supermercados e cooperativas), que devem incluir mais três milhões de pessoas no sistema bancário. Em operações de crédito com esse segmento, a expectativa é de realizar, ainda este ano, cerca de 30 mil empréstimos, envolvendo recursos de R$ 110 milhões.

A subsidiária integral de microfinanças para atender a parcela da população do setor informal da economia espera atender, até 2004, cerca de um milhão de pessoas. A nova empresa oferecerá produtos como conta eletrônica, aplicações em poupança, fundos, CDB, cartão de crédito, seguros e previdência. O BB aprovou também estratégia para fortalecer o relacionamento com as cooperativas de crédito, rurais e urbanas. Trata-se da implementação de Modelo de Negócios que privilegia a intensificação da relação de parceria.

Entre as principais medidas que serão adotadas pela CEF estão a liberação de recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e da própria instituição (no mínimo 2% dos depósitos à vista). A CEF vai simplificar a abertura de conta corrente e fornecer empréstimos a partir de R$ 200 com juros de 2% ao mês. A estimativa é de que pelo menos 500 mil pessoas devam ter acesso a essa linha de microempréstimos até o final do ano.

A partir de julho haverá a redução de juros de várias linhas de crédito. Também serão criados fundos para captar recursos privados que vão viabilizar a construção de projetos estruturados de desenvolvimento urbano. A CEF também vai criar vários correspondentes bancários.