Postagem em destaque

saiba

VE

3536-3414 PMSP Banco Cruzeiro do Sul-Bcsul Empréstimos

Venda de Dívida PMSP Banco Cruzeiro do Sul-Bcsul
Aproveite esta oportunidade: solicite uma simulação por telefone e venda sua dívida de consignado prefeitura SP com o Banco Cruzeiro do Sul-Bcsul
Ao BANCO CRUZEIRO DO SUL S/A – Em Liquidação Extrajudicial

Solicitação de Saldo(s) Devedor(es) para fins de quitação total de contrato(s)

A BCSul Verax, empresa de serviços financeiros do Banco Cruzeiro do Sul, prepara o lançamento de quatro fundos de recebíveis. Segundo Marcelo Xandó, as carteiras terão prazos e rentabilidades diferentes, para atrair não só grandes investidores (como fundos de pensão), mas também pessoas físicas de alta renda. O objetivo é captar, pelo menos, R$ 360 milhões. O lançamento ocorre na próxima semana ou no início de agosto.

Foram criadas quatro carteiras, todas com lastros no crédito pessoal com desconto em folha concedido a servidores públicos pelo Banco Cruzeiro do Sul - que tem convênio com 160 órgãos federais, estaduais e municipais para este tipo de empréstimo.

Estes recebíveis também fazem parte do primeiro fundo do banco, o BCSul Verax Crédito Consignado I, com carência de 24 meses e voltada apenas para o investidor institucional. Lançado em novembro de 2003, o fundo tem patrimônio de R$ 80 milhões.

Os recursos captados com as novas carteiras, segundo Xandó, serão usados para os projetos de expansão do banco. Os fundos nascem com patrimônio de R$ 30 milhões cada, por causa das cotas subordinadas. Os fundos de recebíveis têm dois tipos de cotas: a sênior (que são oferecidas aos investidores) e a subordinada (que fica com a própria companhia que emite os recebíveis e é usada como garantia para as cotas seniores).

A legislação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) exige que a cota sênior tem que representar 25% do patrimônio do fundo. Segundo Xandó, com o aporte de R$ 30 milhões, cada fundo pode captar R$ 90 milhões.

Os fundos vão receber recursos de investidores qualificados – que possuam, no mínimo, R$ 250 mil aplicados no mercado ou um patrimônio liquido de R$ 5 milhões. Todos os quatro fundos foram classificados com a nota "AAA" pela Austin Rating. A taxa de inadimplência do Banco Cruzeiro do Sul, nos empréstimos com desconto em folha, é inferior a 0,5%, enquanto, segundo o banco, o mercado trabalha com uma taxa de cerca de 1%. A custódia ficou com o Deustche Bank.

As quatro carteiras receberam o nome de acordo com o prazo de carência: 60, 120, 180 ou 360 dias (veja tabela); a rentabilidade varia de 103% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), para a carteira de 60 dias, a 110%, para a de 360 dias. Para atrair investidores, o banco prepara alguns eventos, como cafés da manhã com clientes private.

Interesse crescente

Os fundos de recebíveis têm despertado cada vez mais interesse dos investidores. Os analistas estimam que as operações envolvendo essas carteiras podem atingir algo entre R$ 15 bilhões e R$ 20 bilhões em 2004. No ano passado, levantamento feito pela Integral Trust mostra que as operações reuniram R$ 2,383 bilhões, com um total de 18 fundos.