segunda-feira, 5 de maio de 2014

Prefeitura SP Iprem,


Ipremconsig, Prefeitura SP Iprem, Iprem Endereço, Previdência De São Paulo, Consignado Prefeitura São Paulo, E-Consig Prefeitura De São Paulo, Instituto De Previdência Municipal

O banco mineiro BMG está negociando a venda de uma participação entre 30% e 40% do seu capital "a uma organização poderosa". A informação foi dada a este jornal pelo vice-presidente Márcio Araújo, durante a festa promovida pela instituição para comemorar o lucro do trimestre, que alcançou R$ 253 milhões e superou em 104% o resultado do mesmo período de 2006. "Temos que aproveitar esse bom momento", declarou. O executivo não informou o comprador nem o valor do negócio. Mas o primeiro nome da lista é o Itaú, que tem a preferência assegurada por contrato de cessão de carteira de crédito consignado assinado em 2004, e que vence no final deste ano. Ontem o Itaú disse, por meio da sua assessoria de imprensa, que "não comenta rumores de mercado". Mas o próprio Roberto Setubal, presidente do Itaú, disse este ano em entrevista a jornalistas para divulgação do balanço que tinha interesse no BMG, caso os acionistas decidissem vender o banco. O valor do negócio pode chegar a R$ 1,4 bilhão, considerando o padrão dos últimos fechados.
Em janeiro o Bradesco, principal concorrente do Itaú, comprou o BMC, principal concorrente do BMG no negócio de crédito consignado. O Bradesco pagou cerca de R$ 800 milhões pela totalidade do banco, que tinha em dezembro patrimônio líquido de R$ 285 milhões. O BMG tinha em 30 de junho R$ 1,17 bilhão - considerando a mesma relação, o Itaú pagaria algo como R$ 1,4 bilhão por 40% do BMG.
Exército de "pastinhas"
A festa do BMG no Alta Vila, um dos mais sofisticados locais de eventos na capital mineira, foi em homenagem aos seus 400 correspondentes bancários e boa parte dos 30 mil agentes, também conhecidos como "pastinhas", espalhados pelo País. Segundo o presidente da instituição, Ricardo Guimarães, esse exército foi o grande responsável pelo lucro líquido do banco no semestre. Graças a essa aliança essa força de trabalho terceirizada e autorizada pelo Banco Central, o BMG hoje tem quase três milhões de clientes e 2,8 mil lojas em todo o país. Até o final do ano serão inaugurados mais 1,8 mil pontos de atendimento.

BMG vai vender 40% do capital, diz vice

Gazeta Mercantil - 27/07/2007

Durval Guimarães e Léa De Luca

GOOGLE -BING- TWITTER-ORKUT-BLOGGER-LIVE-DIGG
Bradesco reduz juro de cartão consignado
Gazeta Mercantil -

Nenhum comentário: